Smartphones e Tensões musculares

Gostaria de chamar a sua atenção para um assunto importante, você sabe a ligação entre smartphones e tensões musculares?

A atualidade é composta por pessoas voltadas completamente para a tecnologia, o uso de smartphones está arraigado no nosso dia a dia. O Bank My Cell fez um levantamento que mostra que hoje em dia são mais de 8 bilhões de dispositivos móveis ao redor do mundo, isso mesmo! Existem mais dispositivos moveis do que pessoas no mundo, levando em consideração que hoje somos um pouco mais que 7 bilhões.

Hoje em dia é muito frequente a utilização dos smartphones, especialmente por parte dos adolescentes por períodos mais abrangentes e com maior frequência do que os computadores, porque são equipamentos pequenos, acessíveis e facilmente transportáveis (Lemos, 2007).

Essa conexão com o mundo virtual resulta em algumas complicações para a população, o uso continuo desses dispositivos pode ocasionar problemas que afetam diretamente ao físico do indivíduo.

Descritas no inglês como tech neck, tais complicações são dores cervicais relacionadas ao mau posicionamento da cabeça ao usar o celular. O número de consultas médicas vem aumentando cerca de 40% nos últimos anos, principalmente entre pacientes jovens, com queixa de dor cervical. Tipicamente, a incidência dessa queixa aumenta com a idade, mas cada vez mais jovens têm relatado esse desconforto nos consultórios. A postura correta é fundamental para evitar o problema, explica Fernando Dantas, neurocirurgião do corpo clínico do Biocor Instituto.

As lesões músculo-esqueléticas relacionadas ao uso do smartphone incluem fadiga muscular devido aos movimentos repetidos do membro superior, essencialmente a flexão da cervical e a flexão do ombro (Lee, 2002; Park, 2006; Pereira et al., 2013). Consequentemente SME como a dor, rigidez, alterações na sensibilidade na região cervical, ombros e braços podem aparecer por se tratar de músculos estabilizadores para o movimento dos segmentos distais.

As pesquisas revelam que muitas vezes os smartphones podem influenciar a diminuição das atividades físicas, pois a maior parte do tempo diário é voltado para os hábitos que envolvem a tecnologia, tornando assim uma grande parte da população mais sedentária, o que de certa forma acaba promovendo maiores complicações musculares também.

É muito importante nos atentarmos aos detalhes do nosso cotidiano, para não permitirmos que sejamos afetados drasticamente pela tecnologia.

Agora você pode ter uma especialização em Goiânia ou na sua cidade, faça uma Pós Graduação EAD ou Presencial. Clique no botão abaixo para conhecer os nossos cursos e tenha uma Pós Graduação em saúde.