Nutrição

Por quê fazer uma especialização em Nutrição Esportiva e Comportamental?

Nos últimos tempos, muita coisa rolou no universo da alimentação.
De um lado, dietas restritivas, jejum intermitente, do outro, ortorexia e transtornos alimentares relacionados à quantidade de informação que consumimos na internet e redes sociais. No meio disso tudo, uma nova abordagem tem chamado a atenção: a nutrição comportamental, que vai além do cardápio baseado em redução de calorias e emagrecimento.
.
Mas como assim? Hoje em dia, há nutricionistas que trabalham os aspectos fisiológicos e emocionais da alimentação, isto é, a nossa relação mental com a comida. É como se fosse uma terapia, só que voltada para tudo o que ingerimos -- o foco é a alimentação e o corpo. A nutricionista Fernanda Timerman, uma das idealizadoras do Instituto Nutrição Comportamental, explica que a linha trabalha as questões que nos fazem comer. "É uma abordagem baseada na ciência da nutrição somada a ferramentas que ajudam o profissional a aumentar a adesão do paciente ao tratamento." 
.
A jornalista Mariana Amorim, de 25 anos, passou por um período conturbado em sua vida, em que foi diagnosticada com compulsão alimentar. Hoje, ela frequenta uma profissional do método. "Teve uma fase da minha vida em que eu só pensava em dieta, mas não conseguia colocar em prática. Comecei a ficar deprimida e frustrada. Percebi que meu problema era maior do que a falta de 'foco'", revela. "Achava que para emagrecer, bastava 'fechar a boca e fazer exercícios'. Nunca sequer tinha refletido sobre o meu comportamento conturbado em relação ao que eu escolho comer." 
.
A Nutrição Comportamental propõe uma estratégia baseada em ciência. Entende-se que o comportamento alimentar de nossa sociedade precisa mudar – e os nutricionistas tem um papel importante nisto. No entanto, para atuar com mudança de comportamento é preciso aprender com as ciências humanas (sociologia, antropologia, psicologia) e com a comunicação. Desta forma, o Nutrição Comportamental se desenvolve em dois pilares:
.
- Prática Clínica: foco psico sociocultural para a alimentação, defendendo a importância do COMO e PORQUE se come, além de apenas O QUE se come.
-  Orientação nutricional fundamentada em estratégias comportamentais para possibilitar mudança real e consistente do comportamento alimentar (entendido como as ações em relação ao ato de se alimentar, ou seja, as reações e maneiras do indivíduo com o alimento: como, com o quê, com quem, onde e quando comemos).
.
Para o Nutrição Comportamental o comportamento alimentar é definido por ações e condutas alimentares regidas por um conjunto de cognições (pensamentos) e afetos.
Comunicação: foco em mensagens positivas, consistentes e ponderadas, baseadas em estratégias comportamentais, para estabelecer a comunicação do nutricionista com seus diferentes públicos – pacientes, parceiros, mídias, jornalistas e indústria – e destes entre si. Este foco é essencial para cumprir o papel de informar, influenciar e estimular indivíduos na adesão de comportamentos alimentares saudáveis.
Entretanto, alguns desafios estão presentes: como criar uma comunicação moderna e atraente, sem o sensacionalismo hoje vigente; de preservar a imagem e a credibilidade do profissional, mesmo colocando-o em evidência e posicionando-o de maneira diferenciada.
.
Na prática clínica de um consultório de nutricionista, pacientes procuram resultados. Seja eles performance, estética, redução de peso, aumento de massa magra, qualidade de vida, comer intuitivo, não restrições alimentares. Ou seja, são tantos desejos que o profissional se vê responsável em saber mais sobre mais de uma área. Por isso a Nutrição Esportiva também é hoje uma das opções mais procuradas por clientes na busca de um corpo perfeito, performance, vida saudável e outros desejos.
.
Então, quem investiu no mercado da boa forma no Brasil na última década muito provavelmente se saiu bem, com o setor crescendo a taxas de dois dígitos anuais. Hoje existem mais de 30 mil academias no país, mais do que o dobro de 2010, e o número aproxima o Brasil dos EUA, maior mercado mundial, com cerca de 32.700 academias. A diferença ainda é grande em número de praticantes, e consequentemente, na renda gerada. Enquanto uma academia americana tem em média 1500 alunos atendidos, as brasileiras tem 254 alunos por unidade. Com isso, o mercado movimenta US$ 22 bilhões nos EUA, contra US$ 2 bilhões no Brasil.
.
Atualmente, cerca de 7,7 milhões de brasileiros frequentam regularmente as academias, o que mostra que, embora o mercado tenha se expandido muito, ainda há muito espaço para crescer. Afinal, quase metade (46%) dos brasileiros adultos não pratica atividades físicas regularmente. O aumento da divulgação da importância de se exercitar para a saúde e a qualidade de vida deve garantir que o número de pessoas ativas siga aumentando. O envelhecimento da população também indica que a procura pelos serviços de boa forma e bem estar deve aumentar, e abrir uma academia ou outro negócio com foco na terceira idade é uma boa opção para quem quer empreender nessa área futuramente.
.
Essa é apenas uma das tendências que devem seguir crescendo. As chamadas academias “low cost”, que cobram mensalidades mais baixas e entregam um serviço mais impessoal tem abocanhado uma fatia cada vez maior do mercado, mas nem todos gostam de incômodos como ter que esperar na fila para utilizar os aparelhos nos horários de pico. Assim, academias menores e com atendimento mais personalizado, mesmo com preços um pouco maiores, também têm espaço. Além da tradicional combinação esteira+ergométrica+musculação, muitos têm buscado modalidades diferentes, como spinning, crossfit, treino funcional, pilates, yoga.
.
Além das paredes da academia, também crescem as empresas que organizam equipes de corrida de rua e personal trainers, que utilizam espaços abertos como parques e praças. Muitos destes estão utilizando as redes sociais, principalmente o Instagram, para divulgar seu trabalho e conquistar clientes. Esse mercado também movimenta setores relacionados, como a venda e manutenção de aparelhos de ginástica, e roupas, calçados e acessórios para a prática de atividades físicas. A crise econômica atual pode, a curto prazo, dar um susto no setor de fitness, pois a academia e esportes estão sempre entre as primeiras despesas a serem cortadas na hora de economizar, mas a tendência de valorização da saúde e bem estar físico é permanente e a longo prazo só tende a crescer. Para se proteger dos riscos, quem investe nesse ramo pode contar com as diversas opções de seguros para empresas.
.
Segundo dados da Associação Brasileira de Academias (ACAD), o Brasil tem mais de 33 mil academias cadastradas e é o segundo no mundo no segmento, perdendo apenas para os Estados Unidos. Os milhões de alunos matriculados procuram não só benefícios estéticos, mas também melhoria na qualidade de vida e bem-estar. Fato esse que fez surgir a demanda por novos profissionais no mercado, como os especialistas em nutrição esportiva. Basicamente, ela pode ser entendida como uma especialidade da nutrição voltada a esportistas profissionais ou amadores e pessoas que realizam atividades físicas com regularidade.
.
O objetivo dela é não só tornar os indivíduos mais saudáveis, mas também ajudá-los a melhorar o seu desempenho nas práticas esportivas. O profissional especializado na área realiza consultas a fim de conhecer e avaliar o estilo de vida do atleta e seus hábitos alimentares. A ideia é que, ao final, ele possa ter em mãos um programa alimentar e de suplementação que ajude os seus pacientes a terem um melhor equilíbrio do organismo, promovendo a alta performance.
.
Por exemplo, um nadador profissional precisa do nutricionista esportivo para auxiliá-lo. Isso porque, devido ao gasto energético alto que esse atleta apresenta, ele precisará ter uma dieta e uma suplementação adequadas para que o seu organismo não seja prejudicado. Logo, o profissional em nutrição precisa estar preparado para entender sobre o dia a dia do atleta, os seus hábitos alimentares, além da preparação física e psicológica. Assim, ele poderá desenvolver o seu trabalho de maneira eficaz e assertiva.


1https://www.nutricaocomportamental.com.br/posicionamento.php

2. http://blog.unipe.br/pos-graduacao/nutricao-esportiva-saiba-mais-sobre-essa-area-em-ascensao urgência

MATRIZ - Goiânia


Endereço: Rua 87 nº 523, Setor Sul. CEP: 74.093-300

">Ver no mapa

Ver outras unidades